Evitar Problemas com Cores

Cor em gráfica não existe muita garantia, mas seguindo esse tutorial você pode evitar problemas com cores

evitar problemas com cores

Nota: no final do artigo damos dicas sobre cores específicas.

Uma das únicas maneiras seguras de se evitar problemas com cores é a gráfica utilizar a escala de cor PANTONE, e ainda sim realizar alguns testes de impressão.

No entanto, para o cliente isso na prática não é tão viável devido ao alto custo das tintas PANTONEs e do custo do manuseio delas, além do prazo de entrega maior.

Por isso a maioria das gráficas utilizam a escala de cor CMYK.

Mas afinal, o que é essa escala?

O assunto é complexo, vou criar um post no blog mais técnico sobre cores, porém aqui vou tentar ser o menos técnico possível.

Na escala PANTONE, para cada cor desejada, existe uma tinta com essa cor já pronta. Ou seja, se você quer um roxo num tom específico, basta escolher a tinta já pronta nesse tom, tal como fazemos ao escolher uma tinta para pintar nossa casa.

Isso é bom pois a tinta já vem pronta de fábrica, mas a parte ruim é que para cada cor se faz necessário uma tinta.

cmyk

Já na escala CMYK, são utilizadas apenas as 4 cores primárias. E as outras cores são feitas através das misturas entre elas.

As cores da escala CMYK são Ciano (C), Magenta (M), Amarelo (Y), Preto (K)

Portanto, se as cores são “feitas” através de uma mistura, basta apenas uma pequena variação em uma delas, e a cor final não sai exatamente como desejada.

Para ilustrar, segue abaixo um exemplo de cores sendo formadas através das misturas das cores Ciano (C) e Amarelo (Y), e algumas variações alterando apenas a quantidade de Amarelo (Y).

variacaoCmyk

Perceba que além da escolha das cores primárias para formar outra, ainda existe também a escolha da tonalidade de cada uma dessas cores primárias, mudando o resultado final.

  • Na primeira cor, a carga do Ciano estava maior que a de Amarelo, e acabou formando um tipo de azul.
  • Na última cor, a carga do Ciano estava menor que a de Amarelo, e acabou formando um tipo de verde.
  • Nos quadrados do meio veja os resultados de outras combinações conforme a quantidade de carga de cada cor principal.

Como evitar problemas com cores?

Tendo a escala PANTONE como fora de cogitação, a melhor maneira de evitar problemas com cores utilizando a escala CMYK é a experiência. : )

É importante saber que ao utilizar a escala CMYK as cores nunca sairão 100% exatas, por conta de variação na mistura na hora da impressão, tipo de papel, acabamento, entre outros detalhes.

Mas mesmo assim, podemos evitar alguns problemas comuns, resultado de nossa aprendizagem durante todos esses anos de gráfica.

Veja algumas cores abaixo e o que deve ser feito:

Preto e Tons de Cinza

cmyk-preto-Semcalco

Preto Puro (sem calço)

O preto puro (C 0 – M 0 – Y 0 – K 100) deve ser utilizado em textos pretos e em indicativos de verniz local para os cartões de visitas.

Para fundo preto, é recomendável utilizar o preto calçado, caso contrário a impressão ficará meio acizentada (lavada).

Preto com calço

É chamado assim pois é combinando com outras cores, e o resultado final é um preto mais preto.

Normalmente o preto calçado é utilizado em fundos. Para conseguir o preto calçado é recomendável utilizar C 40 – M 20 – Y 20 – K 100

Cinza

Utilizar cinzas sem nenhuma carga de preto pode ser um grande problema.

Evite utilizar cinzas C 10 – M 10 – Y 10 – K 0 ou variações, onde a carga de preto é igual ou próxima a zero.

Esse tipo de combinação tende a ficar esverdeada, rosada, amarelada, etc conforme a cor que variar mais na hora da impressão.

Sempre utilize cinza com alguma carga de preto, de preferência acima de 10.

Se atender as suas expectativas, utilize 3 em todas as outras cores, e trabalhe o preto acima de 10

(Ex: C 3 – M 3 – Y 3 – K 10, C 3 – M 3 – Y 3 – K 15, etc).

Tons de Azul

Azul Escuro

Uma alternativa para o Azul escuro é o  (C 100 – M 100 – Y 0 – K 50).

Se você adicionar mais carga de Preto (K) ou Amarelo (Y) irá correr um risco considerável de ficar preto na impressão.

Outras opções para um azul escuro mais suave seria diminuir a carga do Preto (K) entre 50 e 10.

Azul Marinho Escuro

Para conseguir um Azul Marinho Escuro você precisa descarregar a carga de magenta.

Como sugestão temos o (C 100 – M 80 – Y 0 – K 60)

Da mesma forma que o Azul Escuro, se você aumentar o (K) ou (Y) vai puxar o tom para uma impressão final preta.

Para diminuir a tonalidade, basta diminuir o (K) até o mínimo de 30.

Azul Bebê

O Azul Bebê é praticamente um azul Ciano.

Recomendamos com um pouco de carga do Magenta

Nossa sugestão (C 100 – M 10 – Y 0 – K 0)

Tons de Verde

Verde Musgo

O Verde Musgo lembra a tonalidade do Quadro Negro da escola.

Para atingir um tom próximo a essa ideia, recomendamos
(C 100 – M 25 – Y 100 – K 50).

Verde Escuro

Para o Verde Escuro uma opção próxima seria o

(C 100 – M 0 – Y 100 – K 50)

Evite adicionar muito Magenta (M) ou mais Preto (K) sob o risco da impressão acabar ficando preta em vez de verde escuro.

Verde Abacate

O Verde Abacate também lembra o Verde Bandeira.

Nossa sugestão (C 100 – M 0 – Y 100 – K 30)

Verde Limão

Abaixo segue a nossa sugestão para um verde limão

(C 30 – M 0 – Y 100 – K 0)

Tons de Vermelho

Vermelho Bordô

Para atingir o Vermelho Bordô recomendamos

(C 0 – M 100 – Y 100 – K 60).

Vermelho Escuro

O Vermelho Escuro pode ser feito a partir de

(C 0 – M 100 – Y 100 – K 40)

Evite adicionar muito Cyan (C) ou mais Preto (K) sob o risco da impressão acabar ficando preta em vez de vermelho escuro.

Vermelho Vinho

Para o vermelho tom de vinho:

Nossa sugestão (C 0 – M 100 – Y 80 – K 30)

Vermelho Ferrari

Segue o código para um vermelho carregado

(C 0 – M 100 – Y 100 – K 15)

Cores com Variações Sensíveis

Roxo e o Marrom são cores com variações extremamente sensíveis.

Isso porque uma pequena variação da tonalidade na hora da impressão já muda o conceito inicial desejado.

De qualquer forma, preparamos aqui algumas sugestões para você se basear.

Porém, assim como todas as outras cores acima, as dicas a seguir não garantem um resultado exato na fidelidade de cor.

Tons de Roxo

Roxo Escuro

Para atingir o Roxo Escuro recomendamos

(C 20 – M 100 – Y 0 – K 70).

Evite adicionar muito Amarelo (Y) ou mais Preto (K) sob o risco da impressão acabar ficando preta em vez de roxo escuro.

Roxo Comum

O Roxo mais comum seria o

(C 20 – M 100 – Y 0 – K 60)

Roxo Vinho

Para dar um tom próximo ao de vinho:

Nossa sugestão (C 20 – M 100 – Y 0 – K 50)

Roxo Uva

Se a intenção for um Roxo Uva utilize

(C 20 – M 100 – Y 20 – K 40)

Roxo Marsala

Sugestão pra cor Marsala

(C 10 – M 100 – Y 20 – K 60)

Roxo Bebê

Para um Roxo Bebê

(C 20 – M 100 – Y 0 – K 20)

Tons de Marron

Marrom Escuro

Para atingir o Marrom Escuro recomendamos

(C 40 – M 80 – Y 100 – K 50).

Marrom Chocolate

O Marrom que lembra a cor de Chocolate seria o

(C 40 – M 80 – Y 100 – K 40)

Marrom Terra

Para um Marrom cor de Terra

Nossa sugestão (C 50 – M 80 – Y 100 – K 20)

Marrom Cacau

Marrom próximo ao do Cacau

(C 30 – M 80 – Y 100 – K 30)

Marrom Telha

Para um Marrom cor de Telha arrisque o

(C 50 – M 90 – Y 100 – K 30)

Marrom Tijolo

Nossa sugestão para um tom de Tijolo

(C 30 – M 80 – Y 100 – K 10)

Marrom Comum

O Marrom comum seria

(C 30 – M 80 – Y 100 – K 20)

Marrom Claro

Para um tom de Marrom Claro use

(C 40 – M 80 – Y 100 – K 0)

Atenção: Cuidado com Tons Escuros

Em tons escuros como Azul Escuro ou Azul Marinho Escuro, Verde Musgo, Vermelho Bordô, Marron Escuro etc…

  • A dica é: evite sobrecarregar demais a camada de Preto (K).
  • Evite também sobrecarregar a terceira cor que não é a formadora principal da cor final.

Mais Cores?

Sim, estamos elaborando as dicas de outras cores.

Falaremos ainda sobre Amarelo, Laranja, Rosa, etc

Por gentileza, volte outro dia para conferir. Obrigado!